Dor abdominal: causas comuns de dor de estômago em crianças

pediatria em curitiba

Apenas uma ‘dor na barriga’ ou mais?

A dor abdominal é uma das razões mais comuns para um pai levar seu filho a um profissional de saúde. A avaliação de uma “dor de barriga” pode desafiar os pais e o médico.

Causas de dor abdominal em crianças

As possíveis causas para a dor abdominal em uma criança variam de trivial a potencialmente fatal, com pouca diferença nas queixas e sintomas da criança. Felizmente, a dor abdominal em uma criança geralmente melhora rapidamente. Os pais ou responsáveis enfrentam a difícil decisão de se uma reclamação precisa ou não de atendimento de emergência. Veremos algumas das causas mais comuns de dor abdominal em crianças nos slides a seguir.

Infecções

Vírus ou bactérias podem causar dor abdominal, geralmente de gripe estomacal ou intestinal (chamada gastroenterite). Freqüentemente, essas infecções estão associadas a outros sintomas gastrointestinais, como cólicas, náuseas e diarreia. As infecções virais tendem a se resolver rapidamente, enquanto as infecções bacterianas podem precisar de um antibiótico para melhorar.

Causas Relacionadas a Alimentos

Intoxicação alimentar (que tem sintomas como os da gripe estomacal / intestinal), alergias alimentares, ingestão de quantidades excessivas de alimentos – qualquer um desses pode causar desconforto abdominal temporário.

Envenenamento

Envenenamento: pode variar de problemas simples, como comer sabonete, a problemas mais sérios, como engolir comprimidos de ferro ou uma overdose de medicamentos (como envenenamento por paracetamol [Tylenol]).

Problemas cirúrgicos e causas médicas

Os problemas cirúrgicos para dor abdominal incluem apendicite e obstrução intestinal. Além disso, coisas fora do abdômen podem causar dor abdominal. Por exemplo, uma criança pode ter dor abdominal por complicações de diabetes ou por picada de aranha viúva negra.

Sintomas de dor abdominal em crianças

Um pai ou responsável geralmente pode dizer quando uma criança tem dor abdominal. Bebês e crianças muito pequenas podem chorar, ter expressões faciais dolorosas e se enrolar. As crianças geralmente são rápidas em dizer o que está errado.

Alguns adolescentes podem relutar em relatar a dor, e você deve tentar obter uma explicação clara do que eles estão sentindo. Os sintomas a serem questionados são discutidos nos slides a seguir.

Duração da Dor

É importante lembrar que as causas mais simples de dor abdominal não duram muito. A maioria de nós já sentiu dores de gases ou gripe no estômago / intestino e lembra-se de que a dor geralmente desaparece em 24 horas. Qualquer dor abdominal que persista por mais de 24 horas deve ser avaliada por um médico.

Localização da Dor

A maioria das dores simples está localizada no centro do abdômen. A criança esfrega o umbigo. A dor sentida em outras áreas é mais preocupante. Isso é especialmente verdadeiro para a dor localizada na parte inferior do lado direito do abdômen. Dor nessa área é considerada apendicite até prova em contrário.

Aparência da Criança

Como regra geral, se a criança parecer muito doente, além de sentir dor, deve-se procurar ajuda médica. Freqüentemente, o cuidador “simplesmente sabe” que a criança está doente. Os principais itens a serem observados quando ocorre dor abdominal incluem aparência pálida, sudorese ou uma criança que está com sono ou apática.

É mais preocupante quando uma criança não consegue ser distraída da dor com as brincadeiras ou se recusa a beber ou comer por várias horas.

Vômito

As crianças vomitam com frequência devido à dor abdominal, mas o vômito nem sempre indica um problema sério. No entanto, como acontece com a duração da dor, as causas mais simples de vômito desaparecem muito rapidamente. A regra novamente é que vomitar por mais de 24 horas é um motivo legítimo para chamar o médico.

Natureza do Vômito

Em qualquer idade, o vômito que parece conter sangue ou material mais escuro é um motivo para procurar atendimento de emergência. O vômito prolongado e a incapacidade de conter líquidos podem levar à desidratação. Sinais de desidratação, como boca seca e falta de urina, são outro motivo para procurar atendimento de emergência.

Diarréia

Isso também é muito comum com dor abdominal e geralmente indica que um vírus é a causa. Isso pode continuar por vários dias, mas geralmente dura menos de 72 horas (três dias). A diarreia, especialmente quando associada a vômitos, pode levar à desidratação. Qualquer sangue nas fezes é um motivo para procurar atendimento médico.

Febre

A presença de febre nem sempre indica um problema sério. Além disso, uma temperatura normal pode ser observada com as causas mais sérias de dor abdominal.

Dor na virilha

Um problema sério que um menino pode descrever como dor abdominal, na verdade, vem de outro lugar. É a torção testicular, uma condição na qual um testículo se torce e corta seu próprio suprimento de sangue.

A criança pode ter vergonha de mencionar a localização, então você deve perguntar se há alguma dor “lá embaixo”. Um problema testicular geralmente é fácil de resolver se tratado precocemente. Portanto, se uma criança reclamar de dor na região da virilha ou nos testículos, procure atendimento médico de emergência.

Problemas urinários

Dor abdominal associada a qualquer dificuldade para urinar, como dor ou micção frequente, pode indicar uma infecção da bexiga e é um motivo para procurar atendimento médico.

Erupção cutânea

Certas causas graves de dor abdominal também ocorrem com uma nova erupção na pele. A combinação de erupção cutânea com dor abdominal é um motivo para entrar em contato com o seu médico.

Exames e Testes

A dor abdominal em crianças tem várias causas potenciais que podem afetar vários sistemas de órgãos, cada uma exigindo um conjunto exclusivo de testes diagnósticos. O médico obterá uma história completa e examinará a criança, que provavelmente incluirá um exame retal para avaliar a presença de sangue nas fezes. A partir dessas informações, o médico pode solicitar exames adicionais.

Exames de sangue, amostras de fezes, estudos de imagem (incluindo raios-X, ultrassom e tomografias computadorizadas), bem como outros exames especiais (enema de bário / engolir ou exame pélvico) podem ser feitos. Em alguns casos, um especialista, como gastroenterologista ou cirurgião pediátrico, pode ser consultado.

Várias condições na região abdominal podem estar associadas a dor de barriga, incluindo prisão de ventre, cálculos biliares, doença intestinal, síndrome do intestino irritável (IBS), úlceras, refluxo ácido, doença celíaca, indigestão, azia, colecistite, gastroenterite ou outras condições. O teste ajuda a diagnosticar a causa dos sintomas.

Autocuidado em casa

Um pai ou responsável deve ser observador e deve entrar em contato com a ajuda apropriada no momento apropriado. A criança deve ser especialmente monitorada de perto quando está se recuperando. Um adolescente pode não querer ser incomodado, mas ainda assim deve ser monitorado. Os slides a seguir oferecem dicas para autocuidado em casa.

Descansar

Uma criança com dor abdominal ativa geralmente se beneficiará com o repouso. Deitar de bruços pode ajudar a aliviar a dor dos gases, mas a posição ideal é aquela que faz a criança sentir-se melhor.

Dieta

As pessoas podem sobreviver por muito tempo sem alimentos sólidos, mas precisam se alimentar de líquidos. A desidratação leva tempo para se desenvolver, a menos que o vômito ou a diarreia sejam intensos, portanto, forçar a ingestão de líquidos nem sempre é necessário.

Uma criança que está vomitando ativamente não consegue reter uma grande quantidade de líquido. Os médicos recomendam dar pequenas quantidades (1-2 onças) de cada vez (a cada 15-20 minutos normalmente) até que a criança possa aguentar mais.

Adultos podem usar detox caps para emagrecer para ajudarem em sua dieta!

Fluidos para dar

Não dê água ou leite fervido aos bebês em grandes quantidades, pois isso pode causar sérios problemas com o teor de sal em seus corpos.

Os médicos recomendam vários líquidos para prevenir e tratar a desidratação. Por exemplo, Pedialyte pode ser comprado sem receita médica. Tente fazer com que o bebê volte às mamadas habituais o mais rápido possível. Boas opções para crianças mais velhas incluem ginger ale ou caldo de sopa simples.

Evite quaisquer líquidos que agravem a dor abdominal. Se uma criança mais velha pedir refrigerantes, pode ser melhor evitar os que contêm cafeína. Sacudir a efervescência das bebidas carbonatadas pode torná-las mais toleráveis para uma criança doente.

Alimentos Sólidos

A criança avisará quando for a hora de voltar a comer alimentos sólidos. Comece devagar. Primeiro tente torradas ou biscoitos. Em seguida, passe para os alimentos regulares, pois eles toleram as mamadas. Banana, molho de maçã ou arroz cozido também são alimentos adequados para introdução após uma dieta líquida completa.

Remédios

Você pode usar o acetaminofeno (sem aspirina, infantil Silapap, Panadol, Liquiprin ou Tylenol) para controlar a febre. A maioria dos médicos ainda evita aspirina em crianças. Evite antibióticos, a menos que prescritos por um médico.

Os médicos não recomendam medicamentos fitoterápicos ou outros remédios caseiros. Se você os usar e depois consultar um médico, diga a ele exatamente o que você deu à criança, pois isso pode afetar as recomendações de tratamento.

Tratamento médico

O tratamento será prescrito de acordo com a história, exame físico e resultados do teste. O tratamento pode ser tão simples quanto mandar a criança para casa com instruções para descansar, estimular a ingestão de líquidos e fazer uma dieta leve.

O médico pode recomendar antiácidos para refluxo ácido, indigestão ou problemas de estômago semelhantes. Condições como SII ou úlceras podem exigir mudanças na dieta e intervenções mais extensas. A dor de estômago decorrente da doença celíaca está associada à inflamação nos intestinos.

O tratamento primário para a doença celíaca é a adoção de uma dieta estritamente livre de glúten. Para condições mais graves, o tratamento pode ser tão extenso quanto internação hospitalar e cirurgia.

Quando chamar um médico

Ligue para o médico do seu filho imediatamente se ele estiver apresentando algum dos sintomas listados neste slide.

Prognóstico

O prognóstico da dor abdominal em crianças é tão diverso quanto as próprias causas. Dor abdominal identificada e tratada precocemente carrega um bom prognóstico geral; no entanto, a dor não diagnosticada e não tratada pode ser fatal. Constipação simples ou problemas menores com o estômago ou intestinos são geralmente facilmente tratáveis.

No entanto, às vezes os sintomas podem estar associados a algo mais sério. Conseqüentemente, no início da doença da criança, um pai ou responsável deve trabalhar com o pediatra e o hospital para garantir que a criança receba os cuidados adequados.

Causas incomuns de dor abdominal

As causas menos comuns de dor abdominal incluem infecções renais, cálculos renais, hepatite, cálculos biliares, doenças cardíacas, infecções parasitárias, hérnia de hiato, câncer, cistos e infecções dos órgãos. O médico pode avaliar seu filho e determinar a causa subjacente de sua dor de estômago.

E então, ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje?

Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!