O ex-presidente do Barcelona, ​​Josep Maria Bartomeu, é libertado após comparecer perante o juiz: Tribunal espanhol

O ex-presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, foi libertado condicionalmente na terça-feira após se apresentar a um juiz que investigava o escândalo “Barcagate” no ano passado, poucos dias antes de o clube realizar as eleições presidenciais. Bartomeu e seu ex-conselheiro Jaume Masferrer exerceram seu direito de não falar quando foram interrogados pelo juiz após uma noite na prisão, disse o tribunal de Barcelona em um comunicado.

A polícia prendeu a dupla junto com outros dois dirigentes do clube e vasculhou o estádio do Barcelona, ​​na segunda-feira, como parte de uma investigação sobre as alegações de que o clube realizou uma campanha de difamação contra jogadores atuais e ex-jogadores que criticavam Bartomeu.

Pagamentos Inflacionados

A estação de rádio espanhola Cadena , afirmou em fevereiro de 2020 que o Barça encobriu pagamentos inflacionados a uma empresa chamada I3 Ventures, que havia contratado para divulgar a imagem do clube nas redes sociais.

Parte da campanha nas redes sociais incluiu criticar jogadores atuais e antigos, como Lionel Messi e Xavi Hernandez, e o icônico técnico Pep Guardiola. 

Messi descreveu a polêmica como “estranha” em entrevista ao jornal catalão Mundo Deportivo.

O Cadena afirmou que o Barça fez seus pagamentos à I3 Ventures em quantias menores e separadas para evitar os controles financeiros do clube.

Renúncia do vice-presidente

Emili Rousaud, que renunciou ao cargo de vice-presidente do Barcelona em março do ano passado, disse em entrevista à RAC1 na época: “Se os auditores nos dizem que o custo desses serviços é de 100.000 euros e pagamos um milhão, significa que alguém pagou “

O clube entrou com uma ação judicial contra ele. Ele estava entre os seis executivos do Barça que deixaram seus cargos no ano passado, com uma carta conjunta citando o escândalo como uma questão-chave que precisa ser resolvida.

Fazer malabarismos com tudo

O tribunal de Barcelona disse na terça-feira que o juiz investigador queria questionar Bartomeu e Masferrer como parte de uma investigação aberta em maio de 2020 sobre os crimes suspeitos de falsa administração e corrupção empresarial.

Bartomeu disse que a I3 Ventures foi contratada apenas para monitorar postagens nas redes sociais.

“Deixe uma coisa ficar clara”, disse ele. “À pergunta: encomendamos o monitoramento de redes sociais? A resposta é sim.

“À pergunta: já nos encarregamos de desacreditar pessoas ou instituições por meio das redes sociais? A resposta é não e vamos tomar medidas contra todos aqueles que nos acusam disso.” 

Bartomeu também anunciou uma auditoria interna pela PricewaterhouseCoopers, que inocentou o clube de corrupção financeira em julho, mas descobriu que “os protocolos de aprovação interna não foram respeitados” quando o contrato foi concedido à I3 Ventures

Sua saída e queda de rendimentos em campo e também financeiros

Sua saída ocorreu no mesmo mês que o Barcelona anunciou perdas de 97 milhões de euros (114 milhões de dólares) na última temporada e dívidas que mais do que dobraram para 488 milhões de euros.

Além de uma série de erros políticos, Bartomeu também supervisionou uma queda dramática nas atuações em campo e um desentendimento pessoal com Messi, que tentou sair de graça no verão passado.

Messi acusou o clube de “sempre fazer malabarismos e preencher lacunas” sob a liderança de Bartomeu.

Para se manter atualizado no mundo de notícias de futebol siga nosso site 

Quem entra no lugar de Bartolomeu?

O sucessor de Bartomeu deve ser eleito no domingo, quando os sócios do clube escolherão entre os três candidatos finalistas, Joan Laporta, Toni Freixa e Victor Font.

Laporta, um ex-presidente do Barcelona que é o favorito na corrida, disse que as prisões “diminuem a reputação do clube”.

O técnico do Barcelona, ​​Ronald Koeman, disse na terça-feira que as prisões “não eram boas” para a imagem dos 26 vezes campeões espanhóis.

“Temos que esperar para ver o que acontece”, disse Koeman. “Sinto-me mal por eles, Bartomeu por mim sempre foi uma pessoa excepcional”, acrescentou